quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

PSB, LIMPANDO A PAUTA


Com Felipe Klamt

A executiva estadual do Partido Socialista Brasileiro – PSB, esteve reunida para avaliar a última eleição, elaborar uma agenda de ações estruturantes com a participação dos socialistas nos municípios e aprovar uma portaria que pode determinar a expulsão dos filiados que participaram da campanha da candidata Roseana Sarney.

Os membros da executiva juntamente com representantes de São Luis analisaram um levantamento que demonstrou a consolidação do PSB como o partido de maior possibilidade de crescimento no Maranhão e no Brasil.

Na avaliação ficou demonstrada a importância da participação dos socialistas na campanha do candidato Flávio Dino com o fortalecimento na coligação, estando entre os primeiros na conquista de votos dos maranhenses. Sem esquecer a vitória dos governadores contra a força de esquemas formada pelo governo federal e de oligarcas.

Na questão de determinar a blindagem contra as tentativas de dominar o partido pela cooptação, definiram a continuidade do alinhamento com parceiros de esquerda e a implantação da comissão estadual que vai estudar todos os membros que se venderam ao grupo Sarney em troca de dinheiro, cargos e convênios.

Pelo votado, estes socialistas das causas financeiras vão ser expulsos, cabendo a eles apresentar defesa para a continuidade como filiado, caso seja de interesse deles. Da mesma forma quando os deputados estaduais foram processados no TRE.

Com estas atitudes o PSB demonstra a sua firmeza ideológica e convicção de que o mundo político somente vai ser respeitado com mudança de comportamentos. Que os demais façam o mesmo.

Com foto Felipe Klamt – Reunião da Executiva Estadual do PSB – 2010 - São Luís - MA

Um comentário:

Ricardo disse...

Seria interessante lembrar a campanha de Luciano Leitoa que apoiou a Jackson Lago, o que grande parte desses votos poderia ter lançado Flávio Dino ao segundo e turno e certamente a vitória, haja vista que o seu partido estava coligado ao PCdoB. Foi um ferida profunda o apoio a outro candidato que não era de sua coligação majoritária.