terça-feira, 31 de janeiro de 2012

FLÁVIO, VISITA DE MÉDICO, SOMENTE SEM CAFEZINHO

Com Felipe Klamt

O Ricardo Murad tenta de tudo, às vezes consegue marcar a sua passagem em algum cargo que exerce. Lamentavelmente deixa um rastro de desmandos e contas por acertar.

Mais moço, como deputado estadual, chegou à presidência da assembléia, fez o que mais gosta gastando o dinheiro do poder legislativo em obras, reformou todo prédio do Egito, mantendo as formas de condutas iguais aos de sempre.
No meio do imbróglio com a família Sarney correu para a prefeitura de Coroatá, da sua administração ficou umas praças reformadas, uma escola agrícola e a cara eleição do sobrinho que morava em São Paulo enquanto o Murad estorava o caixa. Nunca mais elegeu ninguém, nem sua filha.

Foi candidato a governador por duas vezes, mais para dizer que de nada valia a sua cunhada, a Roseana. Nesse ínterim tentou vender a imagem de líder das oposições, virou chacota entre os movimentos da sociedade civil ligados aos partidos de esquerda.
Ainda teve a taca bem dada como o candidato do Sarney a prefeito da capital, tudo para acalmar a sua incontinência emocional. Experimentou ser secretário metropolitano que gerou um relatório mais cabeludo que a mata amazônica, ficou o gosto de quero mais, quem está pagando é a saúde dos maranhenses.

Vendo que a Sarney não gestava tentou ser o governador, levou uma rasteira bem dada na eleição da assembléia, conseguiu perder para o Arnaldo Melo. Agora quer ser o porta-voz, melhor, o sisudo que chama os adversários para o confronto público.
Determinou que os seus meninos blogueiros insistissem na provocação com o Flávio Dino para as visitas nas unidades de saúde. Ficou P da vida pelo simples recado do comunista de incentivo de trabalho para a cunhada e a torcida pelos 72 hospitais que deveriam ter ficado prontos em dezembro de 2009.

Penso que o Dino pode, quando a agenda permitir, participar das espaçadas inaugurações, não para olhar o descabimento deste projeto de saúde, mas, para conseguir entender o comportamento de um instável homem de poder.
Somente recomendo que quando visitar o dilapidado ex-hospital do servidor, o Carlos Macieira, tome cuidado para não tomar um cafezinho passado no infecto e gigante coador do Ricardo Murad.

Com foto Felipe Klamt – Coador de Café – Hospital Carlos Macieira – São Luís – MA - 2010

5 MILHÕES PELA CARECA DO OUTRO

Com Felipe Klamt

Fica fácil usar a careca dos outros para experimentar a peruca. A prefeitura de São José de Ribamar arregalou os olhos e soltou verbo para anunciar que o município vai implantar um “Distrito Industrial” em parceria com o governo estadual. Leia-se Mauricio Macedo e sua gestão de desenvolvimento.

A colegagem dos prefeitos da cidade santa com os ágeis membros do executivo ultrapassa a intimidade do poder, registrando o Luís Fernando como o possível cara da governadora em 2014 e o filho prefeito Cutrim para agradar o pai Cutrim no final das contas.

Nada mais necessário para o crescimento de uma região do que a implantação de um espaço industrial, isto existindo a mínima expectativa de construção de fábricas. Quando a população menos espera aparece à conta da generosidade com o suor do vizinho, a governadora Sarney vai pagar R$ 5 milhões pelo terreno com a intenção de assentar as chaminés eletrônicas.

Fica estranho saber da benesse com o fundo de participação do município passando dos R$ 60 milhões em 2011, principalmente para uma prefeitura que conta com quilômetros de terras devolutas, adequadas ao manufaturado projeto publicado no Diário Oficial.   

SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO,
INDÚSTRIA E COMÉRCIO
RESENHA DO CONVÊNIO Nº 017/2011. ESPÉCIE: Convênio.
PROCESSO: nº 618/2011 - SEDINC. PARTES: Estado do Maranhão,
através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio - SEDINC e a Prefeitura Municipal de São José de Ribamar.
OBJETO: Aquisição de área para implantação do Distrito Industrial
de São José de Ribamar - MA. VALOR: R$ 5.000.000,00 (cinco
milhões de reais). PRAZO: A vigência do convênio é de 02 (dois)
anos, com início a partir da data de sua assinatura. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: FONTE: 101; PROGRAMA: 0505 -
MARANHÃO DE OPORTUNIDADES; PROJETO ATIVIDADE:
3045 - DISTRITO INDUSTRIAL LEGAL; PI: DISTRILEGAL.
FORO: Comarca de São Luís Maranhão. Arquivado na pasta 001/
2011- CSL/SEDINC aos dois dias do mês de dezembro do ano de dois
mil e onze. CLOVIS VIANNA SOARES DA FONSECA FILHO -
Presidente da CSL - SEDINC-MAT. 1874098

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

domingo, 29 de janeiro de 2012

ELEIÇÕES 2012 - VERDADES INQUESTIONÁVEIS

Com Felipe Klamt

E não é que o tempo passou rapidinho, mal deu tempo de lamentar o resultado da última eleição para o governo estadual. Imagina nem sentir a passagem do Castelo, apesar da população somente falar no buraco que foi a sua administração.
Chegou a época de alisar o casco para participar do festival de coice, normalmente a parteira do outro candidato começava a ser a culpada a partir de maio, agora resolveram parir esta eleição antes de terminar o ano passado. Este negócio vai inflacionar, a minha turma do marketing vai fazer o bolso.

De cara a Roseana lançou o Max Barros, na verdade ela tocou fogo no rapaz e no Luís Fernando para escapar da armação do cunhado Murad e do Lobão em mostrar que o governo dela não acontecia e estava na hora de discutir a sucessão. Parece que, em parte, funcionou, melhor, aliviou para a governante.
Estava dada a deixa para começar o fenômeno do tipo sou o ideal, todos os partidos da direita à esquerda botaram as caras para ver o que dava. O Dino estava pelo sempre futuro ser, o Castelo por saber usar a máquina, a Gama pelo gênero e a religião, o Pindaré lembrando a taca no Castelo, o Palácio descobrindo que estava no lugar errado, o Rocha socializando uma vontade nacional, o Edivaldo dando uma de Jr. para não ser precoce e o Barros fazendo de conta que não era com ele.

Nem ao menos deixaram o eleitor começar a pensar o que vai ser 2012, imagina deixar para depois do carnaval. O sistema é bruto, chega rasgando, pisando, tirando, botando dentro dos conformes como foi o achado do candidato Washington. Inimaginável mais pesado ser, pilando a imagem para quando a de vice for modificado no papel de titular dos Leões.
O petista Luís entendeu que mais se transformou do que foi transformado na sua história, do radical operador da esquerda para o fácil convivente na direita. Sarney que encanta em uma conversa, cegou o grupo do lula na perspectiva de ser o poder antes da hora legal. De bengala entregou a campanha ao guia Ricardo.

A oposição reagiu reunindo para as fotos. Todos acreditam que o ao lado deve ser o candidato, o registro de pré pode virar o prenúncio da pulverização da oposição. No pensamento mais critico cada aspirante vai achar a rota da sua candidatura. Nada mais generoso para a campanha do candidato do Sarney, o Castelo.
Para quem tenta entender, fica a unanimidade de saber que todos são comuns na conduta pelo mesmo poder. Nada vai ser diferente dos episódios que marcaram as eleições. Aquele que está pode voltar, aqueles que desejam vencer continuam perpetuando a falta de revisão do comportamento nos pleitos passados. Assim cristalizam as verdades inquestionáveis. 

COM RUBENS JR. - ROSEANA SARNEY DEVERÁ SER CASSADA

Com Rubens Pereira Jr.

Nos anais jurídicos tupiniquins certamente não se encontram tantas chincanas e manobras para se adiar uma simples audiência de inquirição de testemunhas. E ainda mais, de defesa!

Foi o que ocorreu esta semana, na carta de ordem vinda do Tribunal Superior, extraída do processo que pede a cassação do mandato de Roseana Sarney e seu vice, Washington Oliveira, por abuso de poder econômico e político, proposta pelo ex-governador José Reinaldo (RCED nº 809-TSE).


Tamanho desespero para adiar a audiência onde seriam ouvidas suas próprias testemunhas de defesa no dia 27 de janeiro último, mostra o pavor que a Oligarquia já sente da inevitável e iminente cassação do mandato da governadora Roseana Sarney por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2010.


Imagina se fossem as testemunhas de acusação?!


O Rei já está quase nu!


Mas não critiquemos a postura dos esforçados colegas advogados que defendem Roseana em tentar desesperadamente adiar a audiência, pois a eles não cabe fazer outra coisa que não seja utilizar de expediente para tentar ganhar mais tempo, diante de uma acusação com farta e contundente prova documental de imenso abuso de poder econômico e político.


Conseguiram ganhar uns dez, vinte dias, no máximo, mas o julgamento final está próximo.

Como explicar que, em apenas 03(três) dias, os que antecederam sua convenção partidária, e neste dia, inclusive, em 24 de junho de 2010, a governadora Roseana Sarney tenha celebrado cerca de 750 convênios, num valor que beira R$ 400 milhões? Como explicar que durante o primeiro semestre de 2010 a mesma governadora tenha gasto em convênios quase R$ 1 bilhão de reais? Como explicar que apenas no mês de junho, antes de sua convenção, Roseana Sarney tenha celebrado a inacreditável soma de 979 (novecentos e setenta e nove) convênios com as mais diversas entidades? Como explicar a cooptação de prefeitos, vereadores, lideranças comunitárias à custa de recursos de convênios? Como explicar que prefeitos de partidos de oposição, de uma hora para outra, após a liberação dos recursos dos convênios, tenham optado por apoiar Roseana Sarney na eleição? Como explicar que, tão logo os convênios eram assinados, os recursos eram liberados automaticamente?

Roseana chegou ao governo após conseguir a cassação do mandato do ex-governador Jackson Lago por abuso de poder político e econômico decorrente de assinaturas de convênios do governo Zé Reinaldo. Nessa perspectiva, então, será razoável, justo, legal, que ela, no exercício do cargo (diferente de Jackson), se utilize deste mesmo expediente, só que em quantidade bem superior, e ainda assim permaneça impune?

A Ciência Jurídica diz que não.


Porém...


Apesar de o processo de cassação de Roseana Sarney conter provas inquestionáveis dos abusos, todos comprovados com documentos, sabemos que o julgamento não é puramente jurídico, técnico. Existe o lastimável, odioso e escravizante componente político que tudo fará nos calabouços do poder para que Roseana Sarney saia ilesa, impune de seus crimes. E nisso eles são catedráticos.


Mas os tempos são outros. O Poder Judiciário já não está mais de joelhos para os coronéis. A governadora Roseana Sarney já enfrentou uma dura derrota, ao ser rejeitada pelo povo de seu estado, em 2006. Agora, deve enfrentar a mais dura de todas as derrotas, ao perceber que já não tem mais o poder de desmandar no Judiciário. Logo o TSE corrigirá o equívoco do TRE/MA, em adiar a audiência no processo de cassação.


Quando chegar o momento do julgamento final, o TSE se deparará com o histórico julgamento de 2009. A Oligarquia Sarney foi quem criou a jurisprudência no Tribunal Superior Eleitoral, ao conseguir cassar o governador Jackson Lago por abuso de poder político e econômico decorrente de recursos de convênios celebrados pelo ex-governador José Reinaldo.

Roseana sair ilesa desse processo, quando ela própria era a governadora e colocou toda a estrutura da Administração Estadual para realizar convênios eleitoreiros em prol de sua reeleição, às vésperas de iniciar a campanha eleitoral, será a premiação da impunidade e da deliqüência política; será a coroação da premissa de que apenas os inimigos da Oligarquia são punidos com os rigores da Lei, e que a ela tudo é permitido para se perpetuar no poder.

Por isso, cabe à sociedade civil, aos movimentos sociais, à classe política democrática e progressista encampar a luta pela realização do julgamento desse processo de forma célere, imparcial e justa. E para isso é necessário e urgente que todos nos mobilizemos e superemos todas as diferenças.

Como advogado e deputado estadual pelo PCdoB

sábado, 28 de janeiro de 2012

COM FOTO - UM ENTARDECER, UM MENINO, UM MAR....

Com Felipe Klamt

Com foto Felipe Klamt -  Entardecer em Jeriquaquara - CE - 2012

COM FATO E FOTOS - OPOSIÇÃO UNIDA CONTRA ELES

Com Felipe Klamt

 Reunião das Oposições
 Bira pelo PT
 Eliziane pelo PPS
 Flávio pelo PCdoB
 Roberto pelo PSB
 Tadeu pelo PP
Todos por São Luís
Com fotos Felipe Klamt - Encontro das Oposições por São Luís - MA - 27.01.2012

E O JOÃOZINHO COM O BLOCO OUTROS 400

BLOCO OUTROS 400
CONFIRMADO O PRIMEIRO ENSAIO GERAL!!!
QUANDO: NESTE DOMINGO, 29/01, A PARTIR DAS 2 HORAS DA TARDE
ONDE: CANTO DA COMUNICAÇÃO, RUA DA MISERICÓRDIA, ESQUINA COM A RUA SÃO PANTALEÃO
COORDENAÇÃO: ARLINDO PIPIU & JOÃOZINHO RIBEIRO
SUA ALEGRIA É A SUA FANTASIA!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

E O MINISTRO VERSIANE É UM MINEIRO QUIETO?

Com Felipe Klamt

Para que ter vergonha, eles conseguiram chegar ao poder no judiciário maranhense, uns vitalícios, outros remanejados, todos pagando o preço de ser alguém por meio da sombra do Sarney.
Um advogado sem prestígio, tendo um exemplo caseiro de fiel servidor do senhor de todos, tinha o desejo de copiar a forma perniciosa de doar a dignidade como o genitor. Apresentou as credencias, aguardou ansiosamente, novamente insistiu, clamando uma chance de mostrar o prazer de ser abusado moralmente.

A manobra do senador Sarney para postergar o processo contra a sua filha Roseana no TSE, movido pelo socialista José Reinaldo Tavares, contava com um petista que está governador para provocar, dois discutíveis desembargadores para respaldar, o pequeno e colocado juiz temporário para deixar como está e o nominado filho que vai pagar o preço e desafiar o ministro Versiane.
Sarney, o velho e batido político, mostrou que continua fazendo suas peripécias com o judiciário do Maranhão, não pela sagacidade, sim por contar e dominar todos no TRE. Novamente retornou o processo contra a sua menina para a largada, bem, depende se o ministro Arnaldo deixar de ser um mineiro quieto.

Agora o Sarney colocou o chiclete processual na boca serviçal do juiz temporário, o Sérgio Muniz, para ser mastigado, salivado e tirado o gosto. Jamais será permitido esputar a borracha, no máximo engolir.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

FLÁVIO DINO - ELES ATACAM, ELE CONTINUA O LÍDER

Com Felipe Klamt

Com foto Felipe Klamt - Flávio Dino - Eles Atacam, Ele Continua o Líder - Prêmio Mochel - ALMA - São Luís - MA - 2011

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

COM FOTO - DO ESPINHO A FLOR

Com Felipe Klamt

Com foto Felipe Klamt - do Espinho a Flor - Cactos em Jeriquaquara - CE - 2012

SEGURANÇA - BLINDADO OU BENZIDO

Com Felipe Klamt

O final da greve dos policiais e bombeiros deixou duas constatações, a primeira que a família Sarney perdeu o comando de quatro décadas sobre a tropa, jamais os de antes com os que estão, ampliando com a nova geração de botas vai aceitar o queixo baixo para o pai e a filha.
A segunda fica por conta da incapacidade de prestar segurança à população, por falta de contingente e pelo escasso equipamento. O executivo estadual tem a capacidade de comprar quase mil viaturas de primeira e determina que a farda fica por conta do servidor.
Todas as classes, seja qual for o bairro, da palafita passando pela península da Ponta D’areia a sensação do medo, do próximo sou eu, está tomando conta do comportamento dos moradores da ilha. Lembrando que o Maranhão marginal domina todos os municípios.

Nada ficou da greve, somente a joelhada na empáfia da governadora. Mais uma vez os cupins do governo comandado pelo Ricardo Murad, os Lobões e os Cutrins tentam desestabilizar o governo por meio dos remunerados blogueiros botando em teste o federal Aluísio Mendes. Ainda apresentaram o João Alberto como aspirante ao cargo na segurança.

Sei do seguinte, parou moto ao lado no semáforo pode ser assalto, gente estranha na porta de casa vale dar mais uma volta no quarteirão. Casa sem grade e cerca elétrica fica parecendo convite de sociedade com os bandidos, no esquema que eles levam tudo e deixam o sócio vivo.

O plano de retirada da governadora está muito bem estruturado com helicóptero tipo guerra do Iraque, jato de 25 milhões com turbina girando. Dependendo do grau do ataque a primeira parada pode ser no Curupu, no plano dois fica as mansões em Brasília. Ainda tem o Rio de Janeiro, São Paulo, estendendo para a Quinta em Portugal. E porque não Paris no roteiro final das alternativas?

Todo este trololó foi para dizer que resolvi comprar um colete à prova de bala. Deparei com um contrato órgão da segurança para comprar 815 coletes, vejam, somente oitocentos com coturno vão receber o barato mimo blindado de pouco mais de R$ 400 reais a unidade. Vai ver que para os demais o monsenhor e capelão militar, o Hélio Maranhão, guardou um tonel de água benta.
RESENHA DE CONTRATO
RESENHA Nº 19/2012 - ASSEJUR/SSP. PROCESSO Nº 5303/2011 - SSP, de 14/12/2011. ESPÉCIE: Contrato nº 111/2011 - SSP, de 22/12/2011. PARTES: Secretaria de Estado da Segurança Pública - SSP, e a Empresa Rontan Eletro Metalúrgica Ltda., de CNPJ N° 62.858.352/0001-30. OBJETO: Aquisição de (815) coletes balístico nível II, para a Polícia Militar do Maranhão. AMPARO LEGAL: Lei Federal n° 8.666/93 de 21/06/93. VALOR GLOBAL: R$ 347.173,70 (trezentos e quarenta e sete mil, cento e setenta e três reais e setenta centavos). MODALIDADE DA LICITAÇÃO: Adesão à Ata de Registro de Preços n° 39/2011 - COAD/DLOG/DPF,do Pregão Eletrônico n° 024/2011 - CPL/DICON/COAD/DLOG/DPF. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: Órgão: 19.000 - Secretaria de Estado da Segurança Pública; Unidade Orçamentária: 19.101 - SSP; Função: 06; Subfunção: 181; Programa: 0502; Projeto Atividade: 3035 e 3001; Plano Interno: Reaparelhar e Aparelhar; Natureza de Despesa: 449052; Fonte de Recursos: 0101. SIGNATÁRIOS: Aluisio Guimarães Mendes Filho - Secretário de Estado da Segurança Pública, pela CONTRATANTE, e o Sr. João Alberto Bolzan e o Sr. José Carlos Bolzan, pela CONTRATADA. PRAZO: O Contrato terá vigência de 90 (noventa) dias corridos, contados a partir da data da publicação de seu extrato no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado nos termos do artigo 57 da Lei Federal n° 8.666/93. DATA DA ASSINATURA: 22 de Dezembro de 2011. TRANSCRIÇÃO: O presente instrumento foi transcrito em Livro Próprio desta Assessoria Jurídica. ASSESSORIA JURÍDICA DA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA-SSP, EM SÃO LUÍS/MA, 06 DE JANEIRO DE 2012. JOSUÍLA XAVIER SANDES DE SOUSA - Chefe da Assessoria Jurídica / SSP

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O GOVERNO CHICLETE DA ROSEANA SARNEY

Com Felipe Klamt

Muitas pessoas passaram pelo incômodo de pisar em um chiclete na rua, pregando o resto da borracha mastigada na sola do sapato que somente solta raspando com lamina de ferro. Esta situação causada pela falta de educação lembra a minha infância quando os moleques atiravam chicletes nos cabeludos da época, nas matinês dos cinemas do centro. Para tirar, somente cortando o pedaço.

O governo comandado pela Roseana Sarney continua sendo mastigado pela imprensa local e nacional, os seus membros ficam com o mesmo chiclete na boca, sem gosto, sem utilidade. Nada gruda na opinião pública, nenhum projeto consegue atrair, mesmo trocando a embalagem, todos servem somente para manter a estrutura eleitoral e financeira do grupo político.
A Roseana lançou a moda de usar a goma mastigada, de norte a sul reinaugurou obras dos seus antecessores ou manteve o velhaco estilo do pai Sarney quando toma uma obra do governo federal para colocar a sua digital.
Tomou a ponte da Liberdade e a rodoviária em Imperatriz, construídas no governo do Tavares e do Lago. Acreditou que os apartamentos da Camboa, no PAC do Rio Anil, foi edificado tijolo por tijolo na sua gestão para entregar as cópias das chaves.

Para não deixar de marcar o seu quarentão poder nos 400 anos de São Luís absorveu definitivamente as vias do PAC para lançar a “Av. IV Centenário”. Lembrado que o projeto foi lançado no governo Lago.
Painel da obra do governo federal

 O secretário Pedro Fernandes e a sua obra chiclete
No completar do splish splash, o estagiário do poder, o vice Washington, juntou com o aloprado do Ricardo Murad para inaugurar um CAPS III, no Monte Castelo. Uma obra necessária em um estado em que o povo, na miséria, encontrou a droga como utópico aliado.

A unidade reinaugurada pelo atual governador

O problema é que esta unidade de CAPS AD já foi inaugurada na gestão do governador Jackson Lago, exatamente no dia 04 de dezembro de 2008, pela primeira-dama Clay Lago e o secretário de saúde, o Edmundo Gomes. Logo depois da posse jurídica da Roseana Sarney o CAPS foi deixado de lado durante dois anos e meio para ser reinaugurado pela dupla de mastigadores de chiclete alheio.

Fica o registro do site do JusBrasil, antes que digam que o fato postado não tem veracidade:
http://governo-ma.jusbrasil.com.br/noticias/329656/governo-inaugura-nova-sede-do-caps-ad

Com fotos Felipe Klamt – Placas da Av. IV Centenário e o Secretário Pedro Fernandes – SECID – São Luís – MA – 20.01.2012

Com foto do Blog do Gilberto Leda - Reinaugurado CAPS – São Luís – MA – 24.01.2012

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

CARNAVAL 2012 - PERIQUITOS EM ÉPOCA DE MANGA

Com Felipe Klamt

....nada mais divertido do que ter escutado, hoje, parte do programa da radialista Helena Leite, a mulher que atualmente é a voz da cultura na rádio capital estava irada com o grupo Sarney por causa dos 400 brincantes que o secretário Bulcão vai levar para desfilar na escola de samba Beija-Flor....
....começou dizendo que os escolhidos foram escolhidos pelo nível de intimidade com o gestor da Madre Deus, soltou uma hilária quando falou que os interessados de passear e desfilar no carnaval do Rio de Janeiro pareciam ”periquitos em época de manga” para conseguir uma vaga no trio da alegria....
....apesar de afirmar que sempre foi “Roseana” de paixão, quando a zanga vinha na cabeça da boeira lembrava que um “dia tudo vai mudar, vai acabar”, ficou a dúvida se era um desejo momentâneo ou uma premonição sobre o futuro da sua líder....
....o mais grave fica na constatação que o povão vai pagar a conta carioca sem ao menos saber qual a programação do governo estadual para o carnaval no Maranhão, talvez a solução esteja em conseguir um benefício para brincar de 400 na cidade maravilhosa....

E SE O DINO FOR CANDIDATO COMO FICA O PSB?

Com Felipe Klamt

Com foto Felipe Klamt - Flávio Dino do PCdoB e José Antonio Almeida do PSB - Prêmio Mochel - ALMA - São Luís - MA - 2011

domingo, 22 de janeiro de 2012

COM A PALAVRA DE IGOR LAGO - PDT DO MARANHÃO

Com Igor Matos

À Executiva Nacional do PDT,
A(o)s Senhora(e)s Deputada(o)s Federais e Senadores,
Aos pedetistas de nosso estado e de todo o país,

Lamento profundamente a conduta que os senhores Carlos Lupi e Manoel Dias adotaram em relação ao PDT do Maranhão, isto é, a de não prorrogar a Comissão Provisória Estadual (assim como não marcar a data para a Convenção), deixando o nosso partido na informalidade, desde o dia 01 de dezembro passado.

O PDT do Maranhão está sendo vítima de algo inédito em toda a sua história, apesar de ser um dos maiores partidos de nosso estado e o que carrega todo um simbolismo de luta contra a oligarquia.

Talvez tenha, também, um grande simbolismo para todo o partido em nosso país, porque o PDT do Maranhão, com todos os seus problemas e defeitos, é o que guarda maior semelhança com as suas origens. Aqui, a imensa maioria de seus militantes é de luta e dedicação por um estado e país mais justos e democráticos. Gente de compromisso cívico, que vê o partido como instrumento de luta social!

Lamento esse total desrespeito para com o partido e sua história e, devemos dizer com toda a veemência, com o legado de um de seus principais fundadores, o ex-governador Jackson Lago!

Sinto-me indignado com essa situação que nos foi imposta, pois, se antes o nosso partido e seu líder Jackson Lago era agredido e caluniado pelos adversários tradicionais, estamos assistindo a um verdadeiro desrespeito e a todo tipo de agressões a mim, ao partido e, consequentemente, ao seu legado, por alguns membros de nosso próprio partido(Ler matérias anexadas). Estarão, esses senhores daqui do Maranhão, querendo criar um clima de suposta divisão partidária para solicitar uma intervenção?

Desde que assumi a presidência do PDT, “a convite da maioria dos membros da Comissão Provisória deixada pelo ex-governador Jackson Lago”, no dia 06 de junho, dediquei-me, com todas as minhas possibilidades, para reorganizar o partido sob o seu legado cívico repleto de valores democráticos e republicanos, seguindo sempre as boas práticas partidárias e a tolerância com os nossos adversários internos, muitas das vezes, superando a arrogância e soberba dos mesmos, além de toda a truculência e tentativas de sabotagem dos trabalhos.
Não faltei a nenhuma de nossas reuniões, apesar de dividir o meu tempo entre o Maranhão e o interior de São Paulo, onde resido por questões familiares e, também, profissionais.
Recebi mais de 100 representantes de municípios em nossa sede e viajei a muitos deles (Quis ter feito muito mais, mas, todos que vivemos do suor de nosso trabalho, temos nossas limitações). Fizemos o partido coletivamente. Fui, como a maioria, favorável a que se seguisse com a prática adotada pelo ex-governador Jackson Lago, e que se tornou uma cultura partidária nossa: a de estimular os companheiros a fazerem suas Convenções Municipais que, aqui no Maranhão, sempre foram feitas sem aviso à Executiva Nacional (como recomenda o artigo 20 de nosso Estatuto); porém, nunca houve nenhum questionamento da Executiva Nacional. Tanto que, quando este assunto foi levantado na reunião de Fortaleza, os próprios senhores Carlos Lupi e Manoel Dias entenderam as nossas razões e pediram que somente enviássemos as comunicações das mesmas, algo que começamos a fazer, por email, a partir de então.

Como presidente do partido, também, senti-me no direito de exercer a prerrogativa que é dada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) a todos os presidentes de partido, refiro-me ao uso da senha que, ao igual que o ex-governador, a mantive com um de nossos mais valorosos companheiros, o Sr. José Assunção Guimarães dos Santos. A bem da verdade, esta senha foi objeto de uma tentativa de retirada dessa prerrogativa pelos mesmos dois senhores que, agora, querem tomar o partido da maioria de seus membros.

Igualmente devo dizer que, se alguma vez tive que referir-me a pessoas de outros partidos políticos, foi com o intuito de esclarecer situações e, o mais importante, o de defender o nosso partido de qualquer tentativa de aliciamento por cargos e mandatos, assim como o de afirmar que todos serão bem-vindos ao PDT, para serem mais um na luta contra a oligarquia mais atrasada de nosso país.

Vale ressaltar que filiamos muitas pessoas pelo estado, algumas com chances reais de ganhar eleições para prefeito, vice-prefeito ou a vereador. Cabe-me destacar, aqui, a filiação do ex-ministro do STJ, Sr. Edson Vidigal, no dia 17 de agosto, como um grande acontecimento na sede de nosso partido, pois trata-se de um nome de envergadura estadual, e fora candidato ao governo e ao senado em 2006 e 2010, respectivamente.

Como já relatado em textos anteriores, contávamos com a prorrogação da Comissão Estadual, o que foi acordado entre membros de nossa Comissão Estadual e os senhores Carlos Lupi e Manoel Dias no Encontro de Fortaleza em outubro passado.
Estávamos nos preparando para realizar um grande encontro estadual em dezembro. Infelizmente, a crise do Ministério do Trabalho e Emprego, que alcançou o nosso partido, além da não prorrogação da nossa Comissão, nos impediu de realizá-lo.

Aqui no Maranhão todos sabem que fizemos as declarações que tínhamos e deveríamos fazer. Tínhamos de estar ao lado da verdade, ajudar a esclarecer os fatos e, igualmente, defender o nome do nosso ex-governador e do nosso partido. Não fomos causa das conseqüências de erros de terceiros. Disse ao ex-ministro Carlos Lupi e ao Manoel Dias, por telefone, as nossas opiniões, circunstâncias e obrigações das mesmas.

A História que nos julgue!

Jackson Lago foi impedido de disputar o segundo turno das eleições de 2002 por manobras judiciárias junto ao TRE e ao TSE;

Jackson Lago foi cassado, por motivação política, em 2009;

Jackson Lago foi impedido de realizar sua campanha eleitoral "livremente' em 2010, por manobras judiciárias no TSE, que demorou 43 dias para julgar o seu processo levantado por uma Procuradora Eleitoral do Maranhão, com a justificativa de ser um ficha-suja, algo que muitos de seus adversários aproveitaram sem respeitar sua história de vida(O processo que questionava a candidatura da Roseana Sarney foi julgado pelo TSE em 3 dias!);

Acredito que um partido não pode preservar seu caminho com retaliações e iconoclastias, mas, sim, cultivando os valores democráticos, de respeito a seus líderes, princípios e ideais.

É o que estamos vivendo aqui no Maranhão.

Saudações Trabalhistas!

Imperatriz, 22/01/2012.

Como Militante Legítimo do PDT

Com foto Felipe Klamt - Jackson Lago - Caminhada Histórica dos Leões ao PDT - São Luís - MA - 2009

sábado, 21 de janeiro de 2012

COM FOTO - NA PRATA DE JERI

Com Felipe Klamt
Com foto Felipe Klamt - Na prata de Jeri - Jequiquaquara - CE - 2012

PT E PDT - O SENHOR DIZ COMO


Com Felipe Klamt

A história política no Maranhão registra que as condutas dos filiados em partidos foram direcionadas pelo uno mental de um sagaz senhor, muitas vezes espertos membros formam um temporário grupo para atender aos desejos de ser e estar em poder.
Nada diferente no hoje, o Sarney que sabe pensar à frente e determinar a função de filiado em todos os partidos continua fazendo a sua sombra virar susto de gente grande. As siglas de porte nacional e os de arrendamento temporário mantêm o suporte para que o governo de Roseana Sarney tenha traços de digital democrática, o preocupante fica por conta dos ditos e repetidos partidos de esquerda.
Quando não vendem a bandeira, absorvem as lutas internas como o monte a ser conquistado deixando livre a montagem que atende aos esquemas da quarentona organização. O mais agonizante para a enferrujada máquina eleitoral está na falta de capacidade de impedir a repetição dos mesmos processos de enfraquecimento, sem esquecer que muitos passaram pelo intensivo curso tendo como reitor o próprio Sarney.
Estive presente na plenária da resistência do PT que defende a obrigação pública de um enfrentamento transparente, o grupo do vice Washington tem a missão de sufocar as livres tendências do partido que apóia o nome de Bira do Pindaré. Presente o melhor do quadro trabalhista defendendo a tese dos encaminhamentos sem o abraço dos do poder estadual.
Na mesma noite, com a distância de uma quadra, passei na reunião do PDT pensando em rapidamente registrar umas imagens. A primeira foto, postado no blog no mesmo dia, mostra um encontro de discussão com nível tentando definir o comando do partido. Pode ser coincidência, mas, foi só explodir o primeiro flash para a turma comandada pelo Weverton Rocha começar a tumultuar, não respeitando os históricos, nem lembrando que o retrato do líder Lago estava pendurado na parede.
Hoje tudo caminha como Sarney determinou aos seus híbridos, esfacelar a energia para o confronto na eleição deste ano. Parece que de nada vai acordar a tal ampla fileira de oposicionistas, nenhum conseguiu entender que o candidato dos Leões já está no Palácio de La Ravardière com traços de Castelo.
Com foto Felipe Klamt – Enfrentamento de posições no PDT – Sede do Partido – São Luís – MA – 19.01.2012 

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

COM CERTEZA, ESTE NÃO É O PDT DE JACKSON LAGO

Com Felipe Klamt


Com fotos Felipe Klamt - Lamentável e provocado fato na reunião no PDT – Sede do Partido – São Luís – MA – 19.01.2012